Novo CEO agiliza redução de preços na Petrobras

Hoje completam-se três meses desde que Caio Paes de Andrade assumiu a presidência da Petrobras. Para chegar ao principal cargo de uma das maiores empresas brasileiras, o executivo enfrentou um processo conturbado que incluiu discussões internas na petroleira sobre se ele preenchia os requisitos para a função. A análise se prolongou por mais de um mês: Andrade foi indicado pela União, controladora da Petrobras, em 23 de maio, mas só teve o nome aprovado pelo conselho de administração da estatal em 27 de junho. Desde que assumiu como CEO, há 90 dias, a Petrobras acelerou a redução de preços dos combustíveis – uma demanda periódica do presidente Jair Bolsonaro- e fez uma mudança na diretoria da estatal.

Novas reduções de preços nos combustíveis não estão descartadas até o fim da semana, antes do 1º turno das eleições, no domingo, e há indicações que outras trocas de diretores também podem ocorrer até o fim do ano, independentemente de quem ganhar as eleições presidenciais, dizem fontes. A troca feita até agora consistiu na substituição de Juliano Dantas por Paulo Palaia na diretoria-executiva de transformação digital e inovação.

Desde o dia 19 de julho, a Petrobras fez 12 reduções em preços de combustíveis, em anúncios que têm sido praticamente semanais. A queda do petróleo no mercado internacional tem facilitado a tarefa da Petrobras de reduzir os preços, mandato que Andrade recebeu do presidente da República. Foram, ao todo, no período, quatro cortes na gasolina, que acumula queda de 19,22%, e três reduções no diesel, com redução acumulada de 12,84%. No caso do gás liquefeito de petróleo (GLP), o “gás de cozinha”, foram dois cortes, que levaram a uma retração de 10,54% nos preços. Houve também reduções nos preços de venda da gasolina e querosene de aviação (GAV e QAV) e do asfalto, produtos que sofrem reajustes mensais.

No período em que está à frente da Petrobras, Andrade quase não apareceu em eventos públicos delegando a tarefa aos diretores-executivos da empresa. Nesta segunda-feira (26), em rara aparição, o executivo enviou vídeo gravado para a abertura da Rio Oil&Gas, principal evento do setor na América Latina, que vai até quinta-feira. Na mensagem, ele disse que a companhia vai seguir priorizando a descarbonização das operações e o desenvolvimento de bioprodutos no contexto da transição para a economia de baixo carbono. “Trabalhamos sem descanso para descarbonizar em linha com o Acordo de Paris”, afirmou.

O executivo disse que não pôde participar presencialmente do evento por recomendações médicas. Este mês tornou-se público que Andrade teve detectado um carcinoma (um tipo de câncer) na cabeça e no pescoço e começou tratamento para a doença. No discurso, Andrade destacou que o foco da Petrobras é o pré-sal. “Esse é o nosso ativo de maior valor e uma das províncias petroleiras mais importantes do mundo”, disse. Ele afirmou que, ao mesmo tempo, a empresa vai desenvolver novas fronteiras de exploração, como a região da Margem Equatorial, no Norte e Nordeste do país. “Sempre atentos à responsabilidade ambiental e social”, ressaltou. E concluiu a breve mensagem: “O Brasil está na rota da melhoria do ambiente de negócios, do combate à burocracia e da ampliação da segurança jurídica, para criar as condições que precisa para crescer através do investimento privado.”

Clique aqui e leia a matéria na íntegra.

Fonte: Valor – https://valor.globo.com/empresas/noticia/2022/09/27/novo-ceo-agiliza-reducao-de-precos-na-petrobras.ghtml

Fechar Menu