Shell propõe projetos eólicos offshore para ser o maior fornecedor do Brasil

Em seus esforços para se reformular a partir de energia de combustível fóssil, a Shell anunciou um plano ambicioso para desenvolver novos projetos de energia eólica offshore na costa do Brasil. A gigante da energia anunciou que solicitou licenças ambientais do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) que a tornariam a maior operadora de instalações de geração eólica offshore do país.

A Shell propôs construir seis projetos de geração de energia eólica com capacidade combinada de 17 gigawatts localizados ao longo da costa em seis estados. Esses projetos dariam à Shell a maior capacidade de licenciamento do Brasil, superando a Ventos do Atlântico, que está propondo 15 GW em seus cinco projetos. Outras grandes empresas, incluindo Equinor e Petrobras, também propuseram um grande desenvolvimento eólico offshore para o Brasil, com o Ibama informando que está analisando propostas para um total de aproximadamente 80 gigawatts de geração de energia eólica offshore.

A Shell disse que planeja iniciar os estudos ambientais para os projetos eólicos offshore ainda este ano. Atualmente, a Shell, como todos os concorrentes para as licenças de energia eólica offshore, aguarda que o governo brasileiro finalize a regulamentação da geração eólica offshore.

Em janeiro, o governo publicou um decreto estabelecendo regras para a geração de energia eólica offshore no Brasil. No entanto, uma análise do Congresso ainda está pendente antes que o quadro seja finalizado. Entre as questões ainda por resolver está a ligação da energia eólica à rede nacional. No entanto, o governo definiu as regras para viabilizar os estudos offshore necessários e a identificação de áreas adequadas para o desenvolvimento de projetos eólicos offshore.

Fonte: Portos e Navios – https://www.portosenavios.com.br/noticias/offshore/shell-propoe-projetos-eolicos-offshore-para-ser-o-maior-fornecedor-do-brasil

Fechar Menu