Com pressão do governo, Paes de Andrade deve assumir Petrobras em menos de uma semana

O indicado pelo governo federal há quase um mês pode assumir o comando da Petrobras em menos de uma semana. O publicitário Caio Mario Paes de Andrade já está sendo avaliado pelo Comitê de Elegibilidade, que recebeu nesta terça-feira (21) os dossiês de governança e integridade, resultados do pente-fino interno feito nos antecedentes dele.

O grupo é composto por cinco pessoas: dois conselheiros indicados por acionistas minoritários (Francisco Petros e Marcelo Mesquita), um conselheiro indicado pelo governo (Luiz Henrique Caroli) e dois membros independentes convocados para esta função (Ana Silvia Matte e Tales Bronzato).

A CNN apurou que a tendência é aprovar o nome de Andrade, afirmando que ele é elegível para uma cadeira no Conselho.

A reunião está marcada para as 16h da próxima sexta-feira (24). Fontes que acompanham esse processo afirmam que o Conselho de Administração pode se reunir na sequência, à noite, ou até no sábado (25) para eleger o indicado do governo para ocupar a cadeira vaga após a renúncia de José Mauro Coelho nessa segunda (20). A CNN entrou em contato com o presidente do Conselho, Márcio Weber, mas ele não quis comentar o assunto.

Embora os dossiês de checagem sejam sigilosos, a ata da reunião do Comitê é pública, pois precisa ser publicada na Comissão de Valores Mobiliários (CVM). O órgão, inclusive, já abriu dois procedimentos para investigar a troca de comando na estatal.

A CNN apurou com fontes do alto escalão da Petrobras que o departamento jurídico da estatal foi questionado se o Conselho poderia se reunir antes dessa publicação na CVM. A resposta deve vir nesta quarta-feira. Não está claro ainda se isso feriria regras de mercado.

Se o processo fluir como esperado, Paes de Andrade pode ter uma cerimônia de posse na Petrobras realizada na segunda-feira (27). A posse de José Mauro Coelho foi realizada no início da tarde do dia 14 de abril, horas depois da reunião do Conselho que o tornou presidente da estatal.

Ela foi realizada no auditório do novo prédio da Petrobras, na rua do Senado. Estiveram presentes familiares dele, diretores da Petrobras, membros do Conselho e o então ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, que indicou ele ao cargo. A imprensa foi vetada.

Sinal amarelo
Como antecipado pela CNN, o relatório entregue pelo departamento de Compliance da Petrobras acendeu um ‘sinal amarelo’ para Paes de Andrade. Foram feitos dois alertas pelos analistas de conformidade: o primeiro sobre a formação e o segundo sobre a experiência profissional de Andrade.

O relatório afirma que o currículo dele é incompatível com o cargo. Mas fontes ligadas ao Comitê de Elegibilidade, no entanto, afirmam que ele será aprovado mesmo assim.

A leitura de quem acompanha o processo é que Caio Mario Paes de Andrade passou na peneira mais severa: o Background Check de Integridade. Foi ele que travou a entrada na Petrobras de Rodolfo Landim e Adriano Pires, que desistiram das indicações ao se depararem com conflitos de interesses. O problema, no entanto, foi no Background Check de Governança, onde foram feitos os alertas.

A trava apontada é o artigo 28 do decreto 8.945, que regula a Lei das Estatais. Ele determina que o indicado tenha ‘formação acadêmica’ e ‘notório conhecimento’ compatíveis ‘com o cargo para o qual foi indicado’.

Para o Compliance da Petrobras, o requisito não é plenamente cumprido por Andrade. Questionado sobre isso pela CNN, ele não quis comentar o assunto. O Ministério de Minas e Energia também não comentou.

Fonte: CNN – https://www.cnnbrasil.com.br/business/com-pressao-do-governo-paes-de-andrade-deve-assumir-petrobras-em-menos-de-uma-semana/

Fechar Menu